Reconhecimento de tipos e gêneros textuais



Tipo textual

Forma como um determinado enunciado de um texto é apresentado.

Os tipos textuais básicos são:

  • a narração,
  • a descrição,
  • a dissertação,
  • a exposição,
  • a injunção
  • e a informação.

Estes tipos são definidos pela natureza linguística da sua composição (relações lógicas, aspectos lexicais, etc) permitindo assim criar modelos teóricos definidos pelas suas propriedades linguísticas. Esta divisão, no entanto, é frágil pois é comum a utilização de diversos tipos textuais combinados, gerando textos que não podem ser facilmente enquadrados em nenhum dos tipos anteriormente citados.


O Tipo Textual diferencia-se do Gênero Textual que é a realização concreta (oral ou escrita) de um tipo textual, sendo analisadas suas propriedades sócio-comunicativas. Exemplos de gêneros podem incluir: crônica, conto, telefonema, bilhete, resenha, anúncios, cartazes, histórias, instruções de uso, etc. Assim, Gêneros Textuais abrangem um conjunto ilimitado de variações, porém os diversos gêneros possuem características em comum, já que ocorrem em situações semelhantes.


Tipos Textuais


 

Texto Descritivo

Baseia-se na percepção e descrição de elementos de um determinado ambiente, em geral, descrevendo pessoas ou lugares. Em geral é utilizado em textos para descrever uma personagem, local, objeto ou ambiente. O tipo de linguagem utilizado, em geral, utiliza adjetivos e advérbios. Um texto descritivo pode ser feito de duas formas:

  • Descrição objetiva: busca descrever a personagem, local, objeto ou ambiente como realmente é. Por exemplo: “João é brasileiro, possui 1,90 m, 85 kgs e gosta de jogar futebol“.
  • Descrição subjetiva: quando aquele que descreve faz juízo de valor sobre aquilo que é descrito. Por exemplo: “Cova fria e úmida, teu refúgio / Habitação solitária e limitada“.

 

Texto Narrativo

Baseia-se na descrição de ações utilizando uma combinação de lugar e tempo. A narração baseia-se em um conjunto de eventos, reais ou não, apresentados em uma ordem cronológica vividos por personagens. O autor (narrador) pode participar diretamente da história ou apenas descrever os eventos (observador). Há diversas formas de escrever um texto narrativo. Na maioria dos casos, a estrutura das histórias ficcionais possui (1) uma situação inicial - em que o cenário e as personagens são apresentados, (2) estabelecimento de um evento - que modifica a situação inicial e solicita uma solução por parte das personagens, (3) clímax – após um contínuo progresso em busca de solução por parte das personagens, há um evento máximo do qual depende o resultado final do texto e (4) epílogo- que é o final do texto.

Desta forma, é possível visualizar que a maior parte dos contos, novelas, filmes, histórias em quadrinhos e afins segue este modelo.


Texto Expositivo

Este tipo de texto tem o objetivo de descrever de forma analítica um determinado evento ou tema. No texto expositivo não busca-se fazer juízo de valor, mas apenas descrever de forma lógica um determinado assunto. Assim, há dois métodos de construção:

  • Exposição sintética que utiliza um processo de composição: isto é, o objeto é descrito de forma encadeada, demonstrando seu relacionamento com um elemento maior. Exemplo: “”Faz Parte Do Meu Show” é  uma faixa que faz parte do terceiro álbum solo, Ideologia de 1988, do cantor de rock brasileiro Cazuza.
  • Exposição analítica que utiliza um processo de decomposição: isto é, descreve-se o objeto através dos elementos que o constituem. Em geral possui um sujeito, um verbo ter, compreender, consiste ou contém e um complemento. Por exemplo: O cérebro humano contém cerca de 100 bilhões de neurônios ligados por mais de 10.000 conexões sinápticas cada.

Texto Dissertativo

Consiste na análise de um determinado assunto através do uso de uma metodologia e de uma posterior conclusão subjetiva sobre o assunto estudado, baseado no método utilizado para a análise. Em geral, é o formato exigido para trabalhos acadêmicos e redações de provas/ concursos públicos, porém pode também ser um enunciado simples com juízo de qualidade. Neste tipo de texto recomenda-se a utilização da terceira pessoa do singular nas construções textuais e que não haja juízos de valor que não estejam amparados pelo método utilizado.

A sua estrutura básica, na maioria dos casos, obedece ao seguinte padrão (o tamanho do texto irá variar conforme o propósito do texto): (1) introdução ao tema- apresenta o assunto que será tratado, o problema que será respondido pelo seu texto e, se possível, o que já foi feito por outras pessoas para solucionar o problema proposto; (2) desenvolvimento e argumentação- de forma estruturada, busca-se desenvolver o tema a partir da introdução utilizando-se uma metodologia lógica para responder ao problema inicialmente proposto. Desta forma, evitam-se argumentos sem base ou apenas de caráter opinativo; (3) Conclusão ou Considerações Finais: resumo do que foi dito no texto e análise das vantagens/desvantagens da solução proposta para o problema inicial.


Texto Injuntivo

Consiste na indicação de como realizar uma ação ou em descrever um determinado comportamento. Por exemplo: manuais técnicos, contratos, leis, normas, receitas, placas informativas, etc. Possui uma linguagem mais simples e objetiva. Em geral, pode ser dividido em dois grupos:

  • Texto injuntivo: textos de caráter não-coercitivos, sendo utilizado como instrução ao usuário. Por exemplo: “Seja feliz.”
  • Texto prescritivo: possui um caráter coercitivo. Por exemplo: “Aquele que não possuir uniforme adequado não poderá assistir à aula“.

 


Para citar este artigo

REVISTABW. Reconhecimento de tipos e gêneros textuais.Revista Brasileira de Web. Disponível em http://www.revistabw.com.br/escrevacerto/reconhecimento-de-tipos-e-generos-textuais/. Criado em: 26/07/2014. Última atualização: 21/01/2015. Visitado em: 01/04/2015


Procurando mais conteúdos ? Utilize o campo de busca abaixo


Você também deveria ler


Downloads Úteis: Adobe Acrobat PDF - VLC - Music and Video


O conteúdo da Revista Brasileira de Web é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil, exceto quando especificado claramente em contrário. Este é um site de conteúdos diversos e dicas gerais e não substitui a consultoria de um profissional devidamente qualificado. Isto significa que os assuntos aqui abordados possuem caráter geral e podem não ser adequados no seu caso. Leia nossos Termos de Uso e Privacidade .